VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Recursos

CÓDIGO PENAL

Artigo 152.º
Violência doméstica
1 – Quem, de modo reiterado ou não, infligir maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações da liberdade e ofensas sexuais:
a) Ao cônjuge ou ex-cônjuge;
b) A pessoa de outro ou do mesmo sexo com quem o agente mantenha ou tenha mantido uma relação de namoro ou uma relação análoga à dos cônjuges, ainda que sem coabitação;
c) A progenitor de descendente comum em 1.º grau; ou
d) A pessoa particularmente indefesa, nomeadamente em razão da idade, deficiência, doença, gravidez ou dependência económica, que com ele coabite;
é punido com pena de prisão de um a cinco anos, se pena mais grave lhe não couber por força de outra disposição legal.
2 – No caso previsto no número anterior, se o agente praticar o facto contra menor, na presença de menor, no domicílio comum ou no domicílio da vítima é punido com pena de prisão de dois a cinco anos.
3 – Se dos factos previstos no n.º 1 resultar:
a) Ofensa à integridade física grave, o agente é punido com pena de prisão de dois a oito anos;
b) A morte, o agente é punido com pena de prisão de três a dez anos.
4 – Nos casos previstos nos números anteriores, podem ser aplicadas ao arguido as penas acessórias de proibição de contacto com a vítima e de proibição de uso e porte de armas, pelo período de seis meses a cinco anos, e de obrigação de frequência de programas específicos de prevenção da violência doméstica.
5 – A pena acessória de proibição de contacto com a vítima deve incluir o afastamento da residência ou do local de trabalho desta e o seu cumprimento deve ser fiscalizado por meios técnicos de controlo à distância.
6 – Quem for condenado por crime previsto neste artigo pode, atenta a concreta gravidade do facto e a sua conexão com a função exercida pelo agente, ser inibido do exercício do poder paternal, da tutela ou da curatela por um período de um a dez anos

Regime jurídico aplicável à prevenção da violência doméstica, à protecção e à assistência das suas vítimas

Diploma(texto completo)

Regime de concessão de indemnização às vítimas de crimes violentos e de violência doméstica

Diploma(texto completo)

  • Linha Nacional de Emergência Social (LNES)  144
  • Serviço de Informação a Vítimas de Violência Doméstica 800 202 148 – 24 horas/7 dias por semana

OFENSA À INTEGRIDADE FÍSICA SIMPLES | VIOLÊNCIA DOMÉSTICA |MAUS TRATOS |TRÁFICO DE PESSOAS |LENOCÍNIO |BURLA RELATIVA A TRABALHO OU EMPREGO |CASAMENTO DE CONVENIÊNCIA

Carta Aberta a propósito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres. Vencer violências, Viver direitos!

Nesta data, remetemos ao Governo Português uma Carta Aberta (em baixo) exigindo o cumprimento da legislação em vigor e procedemos à edição de um folheto com vista a animar acções de contacto e esclarecimento junto de muitas mulheres divulgando as reivindicações do MDM. * Excelentíssimo Senhor Primeiro-Ministro, Drº. António Costa O Movimento Democrático de Mulheres tem vindo

Violência doméstica é flagelo nacional!

São já dez as mulheres assassinadas em contexto de violência doméstica em Portugal no início deste ano. Acordamos hoje com mais uma notícia bem reveladora de como a violência doméstica continua a flagelar a vida das mulheres. Após ter assumido a natureza de crime público há 20 anos, a verdade é que nos mantemos perante um gravíssimo problema que atinge mulheres de todas as idades, e muitas crianças,

VIDEOS

wb_gestaoviolência doméstica