EM MOVIMENTO

MDM recebe Belskys Lay Rodriguez, dirigente da Federação das Mulheres Cubanas (FMC)

No passado dia 12 de Setembro, o MDM recebeu, na sua sede, em Lisboa, uma dirigente da Federação das Mulheres Cubanas (FMC)  – a senhora Belkys Lay Rodriguez.
Belkys Lay Rodriguez mostrou-se interessada em fornecer dados da situação económica de Cuba e que (o bloqueio dos EUA, agora intensificado com a proibição de entrada de combustíveis) está a afectar e muito a vida das mulheres e a vida económica do país. Ainda que com esperança de que as mulheres e o povo cubano vencerão esta batalha, não deixou de informar todos os revezes que estas sanções estão a provocar. Mais uma vez, referiu-se à grande experiência que têm de 60 anos de bloqueio e ao papel determinante da solidariedade  internacional para propor ao MDM o maior estimulo à troca de informações, a fim de trazer à opinião publica portuguesa a verdadeira calamidade e injustiça destas sanções unilaterais e injustificadas. Denunciou algumas das gravosas ingerências dos EUA no plano financeiro e económico, para tentar submeter e humilhar Cuba a abandonar o destino que o seu povo escolheu com toda a legalidade democrática e dentro das normas do direito internacional.
Deixou-nos alguns expressivos dados da situação das mulheres cubanas e deu-nos uma panorâmica das suas conquistas com a revolução. Hoje, as mulheres são a maior força técnica do País, sendo actualmente de cerca de 67%. Mais de 50% ocupam lugares de deputadas no parlamento, reconhecendo que essa representação tem um papel  importante no significativo aumento da participação social das mulheres. Desde o ano 2000 que a licença de maternidade é de 12 meses e 5 anos depois, conseguiram alargar a licença também aos pais. Valorizou o sistema de saúde do País e a assistência materno-infantil, bem como o sistema educativo que não deixa nenhuma criança sem escolaridade. Cuba não tem meninos a dormir na rua, como nos salienta, aspectos que têm sido reconhecidos pelas instâncias da ONU (FAO, Unesco).E é nesse sentido e da igualdade para todos e todas que procuram prosseguir.
Face ao quadro de inquietação e preocupação com a agressividade do imperialismo americano, as dirigentes do MDM presentes assumiram o compromisso de reforçar os laços de amizade entre a FMC e o MDM nomeadamente assegurando o compromisso de reforçar a rede de informação e contactos para tornar mais visível e concreta a nossa solidariedade.
Conhecer mais:
wb_gestao2MDM recebe Belskys Lay Rodriguez, dirigente da Federação das Mulheres Cubanas (FMC)

Related Posts