Internacional

Administração dos EUA ameaça direitos sexuais e reprodutivos

O MDM manifesta solidariedade às mulheres americanas na sua luta pelos direitos sexuais e reprodutivos, mulheres que não se calam e denunciam os retrocessos nas leis da IVG. Indissociável da sua política externa assente em agressões e ameaças no plano militar e económico, a nível mundial, o governo de Trump e os governos estaduais nos EUA desferem duros ataques aos direitos humanos no seu próprio país,

Declaração de Solidariedade das cubanas com as mulheres do Mundo

Divulgamos a declaração de Solidadariedade com as mulheres do Mundo, aprovada no 10º Congresso da Federação das Mulheres Cubanas. «Las cubanas, a la altura de los nuevos tiempos, con el orgullo de haber concluido el Décimo Congreso de la FMC, la convicción antiimperialista de defender  trincheras de ideas y de combate, y la seguridad de

Liberdade para os presos políticos palestinos nas prisões de Israel

No dia 17 de Abril, Dia Internacional de Solidariedade com os Presos Palestinos, reclamamos a libertação imediata dos combatentes da liberdade aprisionados nas cadeias israelitas. Israel, que desde a sua fundação recorreu a uma brutal repressão para sufocar a resistência dos palestinos, ocupou em 1967 o que restava da Palestina histórica: a Cisjordânia (incluindo Jerusalém Oriental) e a Faixa de Gaza.

Sim à Paz! Não à NATO!

Na sequência da reunião realizada por um conjunto de organizações, no passado dia 7 de Março, na sede do CPPC, foi decidido assinalar, nos dias 4 e 5 de Abril, o 70.º aniversário da Organização do Tratado do Atlântico Norte/NATO com a realização de actos públicos em Lisboa e no Porto

Solidariedade com as mulheres e o povo venezuelano

O MDM esteve presente no acto cultural com o povo da Venezuela promovida pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), que se realizou no passado dia 22 de Fevereiro, no salão da «A Voz do Operário», em Lisboa. A defesa da Paz, da soberania e independência da República Bolivariana da Venezuela, do direito do povo da Venezuela a decidir o seu caminho – livre de ingerências e ameaças de agressão, de chantagens, sanções e bloqueios – pulsou de forma vibrante e sentida, ultrapassando a distância que, afinal, mais do que separar, une o povo português ao povo venezuelano.