EM MOVIMENTO

Carta Aberta ao Governo Português pelo desbloqueio económico e financeiro da Venezuela

No passado dia 23, o MDM enviou uma Carta Aberta ao Governo Português apelando ao desbloqueio dos fundos venezuelanos retidos pelo Novo Banco. Esta situação não defende as mulheres e as populações venezuelanas, aliás contribui para o agravamento da situação vividas por crianças, mulheres e homens na Venezuela.

Divulgamos o conteúdo dessa carta.

Carta Aberta ao Governo Português

Solidário com mulheres venezuelanas MDM apela à intervenção do Governo a favor da Saúde das crianças e das mulheres na Venezuela

 A 30 de Abril de 2019, estavam congelados/confiscados os 5.470 milhões USD de fundos venezuelanos, metade dos quais pelo Novo Banco em Portugal e pelo Banco de Inglaterra. Em Portugal, o Novo Banco tem em seu poder, ilegalmente retidos, 1.547.322.175,89 dólares americanos pertencentes à República Bolivariana da Venezuela.

O MDM considera inaceitável que este dinheiro não reverta a favor das mulheres e das populações venezuelanas e esteja a ser usado como arma de arremesso contra o Governo venezuelano, que é reconhecido pelas Nações Unidas e pela maioria dos seus membros.

Ao Governo de Portugal

Ao Novo Banco

São muitos os que condenam o bloqueio económico e financeiro contra a Venezuela e avaliam os seus impactos criminosos sobre a população venezuelana, sobre os doentes à espera de tratamentos e medicamentos especializados. Um Bloqueio que impediu a importação de remessas de vacinas para proteção de crianças, produtos de diálise e outros. Um bloqueio que atinge igualmente a comunidade portuguesa na Venezuela.

O bloqueio económico e financeiro impediu o Estado Venezuelano de garantir o fornecimento contínuo desses medicamentos. O pagamento aos fornecedores é bloqueado e os recursos destinados a esse fim são congelados.

Em várias ocasiões, por pressão dos EUA, instituições bancárias inviabilizaram as transferências solicitadas pela Petróleos da Venezuela, SA e outras instituições venezuelanas para o tratamento de doentes com leucemia, no valor de 4.851.278 euros.

Entre 2017-2018, bancos europeus e norte-americanos impediram operações financeiras do Governo da Venezuela para a compra de alimentos num total de 300 milhões de dólares.

Entre 2015-2018, as perdas totais para a economia venezuelana resultantes do bloqueio económico imposto pelos EUA estimam-se em 130.000 milhões de dólares.

O bloqueio económico tem afectado, entre outros, o cumprimento de acordos internacionais, como o Convénio de Colaboração entre a Associação para o Transplante de Medula Óssea e Petróleos de Venezuela SA, no âmbito do qual se encontram 25 crianças em Itália à espera de transplante de medula óssea. O referido pagamento foi retido pelo Novo Banco.

O bloqueio imposto pelos EUA (porque a todo o custo quer uma ‘mudança de regime’ desrespeitando o resultado de eleições presidenciais de 2018) impede a importação de medicamentos e alimentos, agride com sanções económicas um estado soberano membro da ONU, faz perigar a vida de venezuelanos, crianças e idosos, gravidas e doentes agudos.

Trump e o seu governo ameaçam com guerras de todo o tipo, incluído o militar e o económico, e nós, mulheres que lutamos em defesa da dignidade e da emancipação das mulheres, valores indissociáveis da paz e do progresso social, não podemos deixar de pensar no valor sublime da soberania dos povos, da autonomia das politicas e da governação que cada país escolhe livremente, do direito inalienável da liberdade e da não ingerência em assuntos internos de outros povos.

Neste contexto, o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) solidário com as mulheres venezuelanas e com os seus vários movimentos de mulheres – que defendem a sua pátria e as suas conquistas e que zelam pela igualdade e direitos de participação em igualdade, vem manifestar o desencanto e indignação com a posição do Governo português e manifestar a nossa disposição de alertar a opinião pública para a necessidade urgente de levar o Novo Banco a desbloquear os milhões de dólares que não são seus, cumprindo civilizadamente o seu dever com o seu cliente venezuelano.

Em uníssono, clamamos Trump desbloqueia Venezuela!

Ver Carta Aberta, clicar em baixo 

mdm.org.pt/…/carta-aberta-venezuela-maio2019.pdf

wb_gestao2Carta Aberta ao Governo Português pelo desbloqueio económico e financeiro da Venezuela

Related Posts