Prostituição não é trabalho! Um debate sobre a Verdade!

O MDM realizou, no dia 28 de Junho no Espaço Santa Catarina em Lisboa, um debate inserido na luta contra a criação de uma «plataforma local de intervenção na área do trabalho sexual na cidade de Lisboa» por iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa.

20 de Junho – Dia Mundial do Refugiado

As organizações promotoras do Encontro pela Paz, reunidas na Casa da Paz, em Lisboa, a 20 de Junho, Dia Mundial do Refugiado, expressam a sua solidariedade com os milhões de homens, mulheres e crianças que um pouco por todo o mundo procuram refúgio das guerras e das perseguições na busca de uma vida digna.

Petição em defesa da dignidade das mulheres

O MDM - Movimento Democrático de Mulheres, a Associação “O Ninho” e a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres lançaram uma petição à Assembleia Municipal de Lisboa na sequência do anúncio e da confirmação de que a CML está a promover a criação de uma “Plataforma Local de intervenção da área do trabalho sexual”

Todos os anos milhões de mulheres e meninas são traficadas em todo o mundo.

Transformadas em mercadoria – compradas, vendidas, oferecidas, trocadas e descartadas – são exploradas nos criminosos negócios do trabalho escravo, da mendicidade e, sobretudo, da prostituição.

O Projecto ACT – Agir contra o Tráfico de Mulheres propôe-se contribuir para aumentar o conhecimento e consciência sobre o crime de Tráfico de Seres Humanos, e para a sua prevenção e combate.

O Projecto MulherQVive+aQui pretende sensibilizar localmente mulheres e públicos específicos vulneráveis para a importância de prevenir e combater as discriminações de género, a violência doméstica e o tráfico de seres humanos.

O projecto recorre aos saberes e experiências de várias gerações, desde as novas tecnologias, a sessões de Teatro Fórum, passando por oficinas e outros materiais informativos, e colabora com o instituições locais e juntas de freguesia

A violência contra as mulheres constitui crime e uma violação dos direitos humanos.

Segundo dados do relatório do Observatório da Deficiência e Direitos Humanos (2014) uma em cada duas mulheres com deficiência é vítima de violência (inclusive abuso sexual).

A partir desta temática “As Mulheres e a Deficiência” pretende-se sensibilizar estas mulheres, famílias e organizações de pessoas com deficiência, bem como autarquias, entidades públicas e privadas para a problemática específica do peso da deficiência que recai sobre as mulheres.

Promover a igualdade entre rapazes e raparigas e prevenir a violência no namoro. 

O Projecto UNLOVE | UNPOP visa intervir nas escolas do distrito e na Universidade de Aveiro, de forma continuada, em prol de uma cultura de igualdade, de desconstrução de linguagens e discursos abusivos e de violência, através de produtos tecnologicamente avançados, que tocam cada vez mais o mundo imaginário da juventude. Os produtos e processos desenvolvidos serão também facilitadores da capacitação de toda a organização do MDM.



O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) é uma associação de mulheres, fundada em 1968. Assume-se como movimento de opinião e de intervenção que valoriza o legado histórico dos movimentos de mulheres que lutaram contra a opressão e as desigualdades entre mulheres e homens, defenderam e defendem os direitos das mulheres nas suas vertentes políticas, sociais, económicas e culturais e de direitos humanos.

wb_top_accessHome